Panã

 

Nome Científico: Annona crassiflora Mart. Sinônimos: Annona crassifolia; Annona Rodriguesii; Annona macrocarpa, família das Anonáceas.
Nomes Comuns: Araticum, marolo, bruto, cabeça de negro
Origem: Ocorre de Pará a São Paulo, passando pela região Centro Oeste, no Cerrado Brasileiro.


A fruta, que chega a pesar mais de dois quilos (podendo chegar a 4,5 kg), tem sabor característico, doce e ácido. É utilizado na forma de doces, sucos, licores, tortas, iogurtes, sorvetes, biscoitos, bolos, cremes, geléias, gelatinas, compotas e quindins. Sua polpa mostrou alto teor de proteínas (1 a 2%). Na medicina popular, utiliza-se a infusão de folhas e sementes, para se obter chá para combater diarréia e induzir à menstruação. As sementes (misturadas com óleo) são utilizadas contra afecções parasitárias do couro cabeludo (incluindo piolhos). É considerado tônico e adstringente (utilizado contra sapinhos). Chá das folhas, indicado como sudorífico, carminativo (contra gases), estomático, anti reumático e anti helmíntico. Na forma de compressas pode ser utilizado contra estomatite, nevralgias e ajuda a aliviar enxaqueca contra fraqueza do estômago e intestinos e contra reumatismo. Os frutos são colhidos entre fevereiro e abril. Os frutos são obtidos predominantemente de forma extrativa em áreas de mata nativa, pela população local.

 

Tel: 011-3664-7976            

  • Twitter Basic
  • Facebook Basic
  • Instagram Basic